Gravidez após estupro: qual o caminho para o aborto legal e seguro?

Compartilhar:
image_pdfPDF

Entre 2011 a 2016, 49 mil crianças e jovens entre dez e 19 anos de idade foram estupradas no Brasil

(Carta Capital | 08/09/2020 | Por Camila da Silva)

O caso da menina de dez anos que ficou grávida após ser violentada no Espírito Santo é algo, infelizmente, recorrente no Brasil. Entre 2011 a 2016, foram 49 mil crianças e jovens, de dez a 19 anos estupradas, segundo estudo do Ministério da Saúde publicado em 2017.De todos os casos de estupro, 70% das vítimas são crianças e adolescentes. Só em 2018, 21 mil meninas violentadas entre 10 aos 14 anos não conseguiram abortar – 74,8% delas meninas negras.
Compartilhar: