O que diz Federal de Viçosa sobre professor acusado de abusos sexuais

Foto Wilson Dias – Agência Brasil – Basta de violência

Brasília – Mulheres fazem um ato na Rodoviária do Plano Piloto para denunciar o feminicídio no Distrito Federal (Wilson Dias/Agência Brasil)

03 de outubro, 2022 Veja

Onze alunas e ex-alunas da universidade denunciaram prestigiado docente por crimes que vão de abuso de poder, violência física, assédio a estupro

(Sofia Cerqueira/Veja) Em silêncio desde de 2019, quando foi aberta uma sindicância interna que se desdobrou em um Processo Administrativo Disciplinar, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) se viu obrigada agora dar uma satisfação a seus estudantes e professores sobre a sucessão de denúncias que recaem sobre um prestigiado docente. Diante da enxurrada de críticas por omissão que vem recebendo, sobretudo nas redes sociais, a direção da instituição publicou uma nota de esclarecimento sobre a investigação que se arrasta há três anos em torno das denúncias de crimes que recaem sobre o professor do Departamento de Letras Edson Ferreira Martins, de 43 anos. Ele acusado por onze alunas e ex-alunas de, entre outros, abuso de poder, violência física, assédio moral e sexual e até estupro.

O caso foi revelado por VEJA na edição desta semana com base em um documento de 870 páginas, ao qual a reportagem teve acesso. Nele, as onze jovens que motivaram o processo interno na UFV, situada na Zona da Mata mineira, relatam com riqueza de detalhes os abusos dos quais afirmam ser vítimas, umas recentemente, outras até uma década atrás. Na nota divulgada pela universidade, ela esclarece que “A comissão responsável finalizou a fase de instrução processual e, em breve, após análise das provas que foram reunidas e dos argumentos da defesa, indicará se haverá ou não o indiciamento”.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Nossas Pesquisas de Opinião

Nossas Pesquisas de opinião

Ver todas
Veja mais pesquisas