A indecisão do voto feminino em 2018. E o que ela indica

Compartilhar:
image_pdfPDF

No primeiro texto da série sobre a representatividade das mulheres nas eleições, o ‘Nexo’ analisa as razões pelas quais elas demoram mais para escolher um candidato

(Nexo, 02/09/2018 – acesse no site de origem)

As mulheres representam 52% do eleitorado no Brasil, de acordo com dados de fevereiro de 2018 da Justiça Eleitoral.

Nas pesquisas de intenção de voto para presidente em 2018, que têm sido marcadas por uma expressiva porcentagem de indecisos, a quantidade de mulheres que declaram voto branco e nulo e daquelas que não sabem ou não responderam em quem irão votar é maior do que em relação aos eleitores homens.

Na primeira pesquisa Datafolha desde o início oficial da campanha para as eleições de 2018, divulgada no dia 20 de agosto, a indecisão feminina supera a do eleitorado masculino em todos os cenários: na pesquisa espontânea (em que se pergunta intenção de voto sem apresentar a lista de candidatos) e na estimulada (em que se pergunta intenção de voto com a lista de candidatos), com ou sem Lula.

Leia a matéria na íntegra no site do Nexo

Por Juliana Domingos de Lima

Compartilhar: