Convenção 190 para enfrentar a violência e o assédio contra mulheres no trabalho é tema de webinário – Dia 07/12, às 17h

396
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Representantes da ONU Mulheres e OIT, Ana Carolina Querino e Thaís Dumêt Faria, participam do encontro online

(Agência Patrícia Galvão | 02/12/2021)

Na próxima terça-feira, dia 7 de dezembro, às 17h, o Instituto Patrícia Galvão promove o webinário Convenção 190 para enfrentar a violência e o assédio contra mulheres no trabalho. Ana Carolina Querino, da ONU Mulheres Brasil, e Thaís Dumêt Faria, da Organização Internacional do Trabalho Brasil (OIT) serão recebidas pelas diretoras do Instituto Patrícia Galvão Jacira Melo e Marisa Sanematsu. A transmissão do encontro será pelos canais da Agência Patrícia Galvão no YouTube e Facebook.

O evento online integra a série sobre o estudo “Percepções sobre a violência e o assédio contra mulheres no trabalho”, pesquisa de opinião realizada em parceria com Instituto Locomotiva e com apoio da Laudes Foundation.

Países como Uruguai, Fiji, Namíbia, Argentina, Somália, Equador, Ilhas Maurício, Grécia, Itália já ratificaram a Convenção 190 da OIT, que amplia o conceito de violência e assédio no trabalho como comportamentos inaceitáveis, praticados de modo sistemático ou isolado, que resultam em danos físicos, psicológicos, sexuais ou econômicos às trabalhadoras. É fundamental que o Brasil também assine e ratifique a Convenção 190. 

Conheça as convidadas

Ana Carolina Querino 

Cientista política, mestre em Ciências Sociais com ênfase em políticas comparadas pela Universidade de Brasília. É gerente de programas no escritório da ONU Mulheres para o Brasil, atuando como chefe da Área Programática, coordenação interagencial, normas globais e parcerias.

Thaís Dumêt Faria

Oficial técnica em Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho para América Latina e Caribe da Organização Internacional do Trabalho. Tem experiência na area de criminologia, história do Direito, discriminação, trabalho infantil, trabalho forçado, liberdade sindical e negociação coletiva.

Sobre a pesquisa

Participaram do estudo online Percepções sobre a violência e o assédio contra mulheres no trabalho 1.500 pessoas (1.000 mulheres e 500 homens), com 18 anos ou mais, entre 7 a 20 de outubro de 2020. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais. Para saber mais sobre a pesquisa, acesse aqui

Assista aos webinários da série:

Violência e assédio contra mulheres no trabalho, com as convidadas Cida Trajano – presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário (CNTRV/CUT); Luciana Campello – gerente do programa Direitos e Trabalho da Laudes Foundation; Luiza Batista – presidenta da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (FENATRAD) e Patrícia Maeda – juíza do Tribunal Regional do Trabalho (15ª Região Campinas/SP). 

Como se sentem e reagem as mulheres que já viveram situações de violência e assédio no trabalho?, com a convidada Bárbara Ferrito, juíza do Trabalho e diretora de Cidadania e Direitos Humanos da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 1ª Região (AMATRA1). 

Ouça os episódios do Patrícia Galvão Podcast 

Violência e desigualdade de gênero no mercado de trabalho, com a procuradora do trabalho, Adriane Reis de Araújo, atual titular da Coordenadoria Nacional de Promoção da Igualdade e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade), do Ministério Público do Trabalho. 

Como se sentem e reagem as mulheres que já viveram situações de violência e assédio no trabalho, com a auditora do trabalho Luciana Veloso Baruki, especialista em discriminação, assédio e riscos psicossociais.

O que as empresas podem e devem fazer para enfrentar a violência doméstica e familiar, com Maíra Andrade de Carvalho, gerente de Diversidade, Equidade e Inclusão da Adidas para a América Latina.

Assista aos vídeos

Violência e desigualdades de gênero no trabalho;

Violência, constrangimento e assédio no trabalho: uma realidade na vida das mulheres brasileiras, com Patrícia Maeda, do Tribunal Regional do Trabalho (15ª Região Campinas/SP);

Violência doméstica e familiar: qual é o papel das empresas no apoio às mulheres vítimas?, com Daniela Grelin, da Coalizão Empresarial Pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas.

 

 

Compartilhar: