Fórum reúne 1.800 ativistas de 140 países na Costa do Sauipe/BA de 08 a 11/09/2016

516
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

A 13ª edição do Fórum Internacional da Associação pelos Direitos das Mulheres e o Desenvolvimento (Awid) inicia-se na quinta-feira, 8, na Costa do Sauipe, no Litoral Norte do estado. O evento, que segue até o dia 11, traz como tema deste ano Futuros feministas: construindo a força coletiva em prol do direito e da justiça.

(A Tarde, 06/09/2016 – acesse no site de origem)

Ao todo, o fórum contará com a presença de 1.800 ativistas de 140 nacionalidades diferentes, com painéis em seis idiomas diferentes.

A pesquisadora Sônia Correa, da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids;  o diretor-executivo da Anistia Internacional do Brasil, Átila Roque, e a diretora-executiva das Nações Unidas – Mulher (ONU Mulheres), Phumzile Mlambo-Ngcuka, são exemplos de personalidades que participarão dos debates.

As discussões também vão contar com a presença de representantes indígenas, trabalhadoras imigrantes e refugiadas, portadoras de necessidades especiais e ativistas trans.

Entre as pautas-destaque no fórum estão: a violência e discriminação das mulheres negras afrodescendentes no Brasil, questões sexuais, reprodutivas e aborto, atuação dos homens contra a violência doméstica, trabalho sexual. Serão abordados, ainda, a importância dos coletivos femininos, a luta contra o racismo, o sexismo e a misoginia e os casos de violência policial.

A diretora-executiva da Awid, Lydia Alpizar, ressalta que o evento ocorre durante um período particularmente complexo da história da política do Brasil.

“Acontece em um contexto de encolhimento do espaço democrático, ascensão dos fundamentalismos políticos e religiosos e de corte de políticas sociais progressistas dirigidas às comunidades mais excluídas e oprimidas”, pontua Alpizar.

Itana Silva

Compartilhar: