“Rompa o Ciclo da Violência” premia ações contra violação às mulheres

168
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Integrantes do judiciário e sociedade civil podem inscrever projetos até 30 de abril 

 

A 1ª edição do Prêmio Rompa o Ciclo da Violência, que integra a projeto #Rompa, vai visibilizar projetos de prevenção, acolhimento, atendimento a vítimas ou iniciativas para evitar a reincidência de crimes ligados ao enfrentamento das violências (física, psicológica, sexual, patrimonial/econômica, social) contra pessoas do gênero feminino. As ações  devem considerar práticas já  implementadas, com resultados comprovados ou que estejam em andamento sobre os temas.

Há duas categorias de premiação, os projetos elaborados por magistradas, magistrados, servidoras, servidores que contemplem práticas de desembargadoras, desembargadores, juízas e juízes da Justiça Estadual paulista e os projetos da sociedade civil, que consideram ações de empresas, organizações ou outras instituições públicas e privadas do Estado de São Paulo. Ambas as categorias preveem propostas individuais, coletivas e com a participação de outros profissionais e/ou instituições.

O Brasil é o quinto país no qual mais se matam mulheres no mundo, de acordo com a ONU. Diante disso, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), em parceria com a Associação Paulista de Magistrados (Apamagis), criaram  o projeto #Rompa.  A iniciativa pretende combater todos os tipos de violência contra as mulheres durante o ano de 2021.

As inscrições para envio dos projetos estão abertas até 30 de abril e podem ser feitas aqui. Para outras informações sobre regulamento acesse o site do projeto.

 

Assista o vídeo 

 

Compartilhar: