Ato de mulheres em São Paulo reivindica descriminalização do aborto

Compartilhar:
image_pdfPDF

Manifestação ocorre na esteira dos protestos na Argentina e a duas semanas de audiência pública sobre despenalização que será feita no Supremo Tribunal Federal

(Rede Brasil Atual, 20/07/2018 – acesse no site de origem)

Sob a bandeira “Nossa Hora de Legalizar o Aborto – SP”, milhares de mulheres se reuniram nessa quinta-feira (19) na Praça Oswaldo Cruz, na região central da capital paulista, em protesto pela despenalização da interrupção voluntária da gravidez. Segundo a organização do movimento, este segundo ato, que ocupou parte da Avenida Paulista, articula-se à discussão do tema que será feita no Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto.

Aaudiências públicas marcadas para os próximos dias 3 e 6, que intensificaram a campanha pró-aborto, debaterão a possibilidade de modificação dos artigos 124 a 126 do Código Penal, que estabelecem como crime a interrupção da gravidez. Para a ativista feminista Isabel George, que participava da marcha e concedeu entrevista à jornalista Ana Rosa Carrara, da Rádio Brasil Atual, a descriminalização do aborto é um passo importante, sobretudo por se tratar de uma questão de saúde pública.

“A gente teve uma reunião antes daqui e estávamos discutindo com profissionais da saúde pública como as mulheres que acabam em uma situação de aborto, tendo que recorrer a hospitais onde são muito mal tratadas, têm medo de serem indiciadas. Tudo isso porque é entendido como crime o aborto”, lamenta Isabel. Com a legalização, ele espera um atendimento mais humanizado e acessível a todas as mulheres.

Os protestos brasileiros ocorrem também na esteira da aprovação da Argentina, que despenalizou a interrupção voluntária da gravidez na Câmara dos Deputados. No próximo dia 8, a decisão será avaliada pelos senadores do país.

Ouça a reportagem completa:

Compartilhar: