Pandemia escancara sobrecarga da mulher e debate sobre a crise do ‘trabalho do cuidado’

84
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

Segundo a pesquisa “Sem parar: o trabalho e a vida das mulheres na pandemia”, metade das mulheres brasileiras passou a cuidar de alguém com a explosão da covid-19.

(HuffPost | 29/08/2020 | Por Andréa Martinelli)

Neuma Ribeiro, 54, mora com o marido e com seus pais no Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo. Nos últimos cinco meses, ela vive rotina de afazeres domésticos e de cuidado, que foi potencializada pela crise sanitária e econômica provocada pelo novo coronavírus. “A pandemia deixa a gente muito louca. É limpa daqui, limpa dali. Não posso ver ninguém, não posso sair, não consigo trabalhar. E eu também não posso me contaminar porque, senão, como é que eles ficam?”, diz ao HuffPost, referindo-se aos familiares.
Desde 2017, quando ficou desempregada, Neuma começou a se dedicar ao artesanato para garantir a renda mensal entre as atividades domésticas — que vão de organizar a dinâmica da casa até limpar, cozinhar, passar roupa. Também naquele ano, sua mãe, hoje com 73 anos, apresentou sintomas graves e foi diagnosticada com Alzheimer. Desde então, é Neuma quem se ocupa com os cuidados de saúde que a mãe exige. Hoje, essa tarefa foi intensificada.

Compartilhar: