Viva Maria: Violência contra mulheres negras evidencia racismo

625
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Radioagência Nacional, 10/11/2015) Às vésperas da primeira edição nacional da Marcha das Mulheres Negras, marcada para a próxima quarta-feira , 18 de novembro, em Brasília, Viva Maria se propõe a discutir até lá, as razões históricas que, por tantos anos, nos fizeram acreditar no mito da democracia racial no Brasil. Pra isso vamos nos valer de um documento muito importante: o Mapa da Violência 2015 que denuncia o Homicídio de Mulheres no Brasil.

Ele foi elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), e divulgado, oficialmente, ontem na Casa da Onu na presença da Ministra Nilma Lino Gomes , titular do Ministério das Mulheres,da Igualdade racial e Direitos humanos.

Leia mais: Número de assassinatos de mulheres negras cresce no Brasil (RFI, 10/11/2015)

Ao fim da apresentação do Mapa, a Ministra Nilma falou sobre os dados do estudo da Flacso que apresenta uma taxa de homicidios de mulheres negras no Brasil da ordem de 5, 4 por 100 mil habitantes.

Esperamos realmente que o Mapa possa orientar politícas públicas porque de acordo como Mapa da Violência os homicídios de mulheres aumentaram 54% em dez anos no Brasil. Passaram de 1.864, em 2003, para 2.875, em 2013. Enquanto isso, no mesmo período, o número de homicídios de mulheres brancas caiu 9,8%. Ou seja saiu de 1.747 em 2003 para 1.576 em 2013.

E as hipóteses sociológicas para o fato encontram uma série de razões. Com a palavra o autor do estudo, Julio Jacobo Waislfisz da Flacso.

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira.

Acesse no site de origem: Viva Maria: Violência contra mulheres negras evidencia racismo (Radioagência Nacional, 10/11/2015)

Compartilhar: