Petista contrário ao aborto presidirá Comissão de Direitos Humanos da Câmara

994
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Globo) Assis do Couto diz que posição é privada; Bolsonaro perdeu por 2 votos

Com apenas dois votos de vantagem, numa eleição em que foi demonstrada a força dos grupos mais conservadores e integrantes da bancada evangélica, o deputado petista Assis do Couto (PR) derrotou o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) e presidirá a Comissão de Direitos Humanos da Câmara em 2014. Couto obteve 10 votos. Considerado mesmo entre os petistas um parlamentar conservador e ligado à agricultura familiar, integra a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Vida e Contra o aborto. Ontem, depois da posse, afirmou que nem se lembrava de ter assinado o documento desta frente, admitiu que, como católico, é contra o aborto de forma indiscriminada, mas que como parlamentar, sabe que existe um grave problema de saúde em torno desta questão: – Sei discernir muito bem o papel do Assis do Couto, pai de família, católico, do Assis do Couto homem público, parlamentar, que tem que lidar com as questões de Estado, de saúde pública. Não podemos misturar as coisas e acho que o movimento feminista saberá entender a minha opinião.

Para o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que integrará a comissão, Assis do Couto ser contra o aborto não cria mal-estar, já que é uma posição privada: – Não vamos fechar qualquer diálogo com as mulheres.

Acesse o PDF: Direitos Humanos: petista contrário ao aborto presidirá comissão (O Globo, 27/02/2014)

Compartilhar: