Aborto e mídia: especialistas debatem números que desafiam a saúde pública

1445
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Observatório de Imprensa, 07/10/2014) As duas mortes no Rio de Janeiro causadas por abortos em clínicas clandestinas levaram o assunto para as manchetes e impulsionaram os protestos em várias cidades. O tema mobilizou especialistas que denunciaram o descaso das autoridades e revelaram os números que desafiam a Saúde Pública. No país, são realizados cerca de um milhão de abortos por ano, quase todos ilegais. Uma mulher morre a cada dois dias vítima de aborto no Brasil. Os números são da Organização Mundial de Saúde.

Leia mais: 

“Aborto precisa ser discutido”, diz professor Gilberto Braga (O Dia, 09/10/2014)

Rede de Católicas envia carta ao Papa Francisco (Boletim Católicas, 08/10/2014)

Aborto legal no RJ: ignorado nos debates eleitorais e desrespeitado pelo governo (Jornal do Brasil, 08/10/2014)

Manifesto da Frente Nacional Contra a Criminalização das mulheres e pela legalização do aborto (07/10/2014)

O procedimento é o quinto maior causador de mortes no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, mesmo assim, o tema não entrou na plataforma dos candidatos nesta eleição presidencial.

O Observatório da Imprensa quer discutir o assunto sob o ponto de vista da mídia que expõe os casos factuais, mas não aprofunda a questão. O debate já tomou conta da opinião pública, mas ainda não sensibilizou nossos parlamentares no Congresso Nacional.

Assista ao vídeo abaixo:

Acesse no site de origem: Aborto na mídia, por Alberto Dines (Observatório de Imprensa, 07/10/2014)

Compartilhar: