Cidadãs Posithivas decidem reforçar luta da violência contra as mulheres

1153
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência AIDS, 24/08/2014) O Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas fez seu 6º encontro estadual nesse fim de semana, em São Paulo. Cerca de 30 mulheres de 16 municípios participaram da reunião, num hotel da Avenida Rebouças. Maria Elisa da Silva, de Osasco, foi eleita a nova representante do movimento no estado de São Paulo.

“Foi uma bela oportunidade de nos unirmos e só isso já é suficiente para fortalecer a nossa luta”, disse a educadora Nair Brito, fundadora do Movimento das Cidadãs Posithivas, nesse domingo (24) à tarde, logo depois do encerramento.

“Uma das discussões mais importantes foi sobre a violência contra as mulheres”, continuou Nair. “A lei Maria da Penha é boa, mas tem muitas falhas tanto no acolhimento das mulheres que denunciam a agressão quanto na punição dos agressores. Decidimos que atuar nessa questão tentando ajudar no combate a essa violência vai ser uma das nossas prioridades.”

O encontro nos estados acontece a cada dois anos e, além de renovar as representações, tem como objetivo justamente definir ou redefinir novos focos de atuação. “Esse ano, vieram não só as mulheres vivendo com HIV/aids mas também várias que convivem. Isso dá um novo vigor às discussões, traz novas reflexões”, disse Sílvia Almeida, também integrante das Posithivas.

Sílvia destacou como ponto forte do encontro as discussões sobre os princípios do Sistema Único de Saúde, que acontecerama partir de uma palestra de Jean Carlos, da Prevenção do Centro de Referência e Treinamento (CRT/ SP).

O jornalista Paulo Giacomini, representando a Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV, falou sobre ativismo e controle social e Nair Brito, sobre direitos sexuais reprodutivos, além de violência contra a mulher. Américo Nunes Neto, do Instituto Vida Nova, falou sobre a militância das ongs/aids na abertura do encontro.

Cada participante saiu de lá com esse compromisso de seguir reforçando o combate à violência feminina e outros tantos de ajuda mútua e fortalecimento das mulheres com HIV  para acrescentar nas agendas de suas regiões. “Com a ajuda de parceiros, conseguiremos avançar”, promete Nair Brito.

Acesse no site de origem: Cidadãs Posithivas decidem, em encontro estadual, reforçar luta da violência contra as mulheres (Agência AIDS, 24/08/2014)

Compartilhar: