Como a pandemia dificultou o aborto seguro

Compartilhar:
image_pdfPDF

Fronteiras e clínicas fechadas devido à covid-19 dificultaram acesso a um aborto seguro. Uma saída é a ajuda pela internet. Do Brasil vem o maior número de acessos a uma plataforma de aconselhamento na rede

(DW | 12/07/2020)

Segundo a organização de direitos das mulheres Womenonweb, o acesso ao aborto seguro tornou-se mais difícil desde o início da pandemia do novo coronavírus. “É uma pena. Justamente quando as mulheres mais precisam de apoio, alguns países dificultam o aborto com medidas autoritárias ou censuram a rede”, diz Hazal Atay, da organização

A Womenonweb foi fundada em 2006 e tem sede no Canadá. Ela oferece aconselhamento médico pela internet a mulheres que engravidaram involuntariamente e envia medicação para abortar. “Em muitos países, equipes médicas e hospitais estão ocupados com a covid-19, e as instalações para aborto estão fechadas ou têm funcionalidade limitada”, explica Atay.

Compartilhar: