Relatório da ONU alerta para persistentes violações de direitos de meninas e mulheres em todo o mundo

Compartilhar:
image_pdfPDF

Astrid Bant, representante do Fundo de População das Nações Unidas, afirma que práticas como mutilação genital e casamento infantil têm números expressivos e que podem piorar com a pandemia de Covid-19. Situação do Brasil é preocupante

(O GLOBO | 30/06/2020 | Por Renata Izaal)

Além de provocar uma emergência sanitária e econômica gigantesca, a pandemia do novo coronavírus coloca o mundo diante da situação de extrema vulnerabilidade em que vivem milhões de meninas e mulheres. Os números já nos mostram que a violência doméstica e o abuso infantil cresceram durante a quarentena em muitos países, mas há outras violações de direitos que ainda não foram contabilizadas e que certamente serão agravadas pela Covid-19 – e é sobre elas que o relatório “Situação da População Mundial”, que o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA, na sigla em inglês), divulga hoje, se debruça.

Compartilhar: