Assista aqui aos vídeos da 9ª edição do Seminário Nacional A Mulher e a Mídia

4123
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

O debate sobre os direitos das mulheres no contexto da síndrome congênita associada ao vírus zika está acontecendo principalmente na mídia, mas sem o devido aprofundamento e contextualização sobre as vulnerabilidades e demandas das mulheres nesse cenário de epidemia.

Por isso, Mídia, Zika e os Direitos das Mulheres foi o foco da 9ª edição do Seminário Nacional A Mulher e a Mídia, que reuniu especialistas em comunicação, direitos reprodutivos e direitos humanos.

Uma realização do Instituto Patrícia Galvão, com apoio da Fundação Ford e parceria da ONU Mulheres, o Seminário foi realizado na cidade de São Paulo, nos dias 22 e 23 de abril.

 

Painel 1 – Mulheres no centro da epidemia de zika, mas fora do foco principal da mídia – As mulheres são as principais afetadas pela epidemia de zika, mas têm sido apresentadas em boa parte da cobertura da imprensa como sujeitos secundários, isto é, as transmissoras do vírus aos fetos e as cuidadoras de bebês com microcefalia.

Ou assista pelo Twitcam do painel 1 aqui e compartilhe: http://twitcam.com/gk68e

Painel 2 – Acesso à informação e planejamento reprodutivo no contexto da zika – Acesso à informação e assistência é vital! A construção do conhecimento. Os vaivéns da cobertura. A realidade das mulheres no centro da epidemia. Acesso a testes, exames e planejamento reprodutivo.

Ou assista pelo Twitcam do painel 2 aqui e compartilhe: http://twitcam.com/gk6ha

Painel 3 – As armadilhas da simplificação: síndrome congênita é mais que microcefalia, mulheres não são só cuidadoras – Os impactos das simplificações e incertezas nas vidas das mulheres: sem informações sobre as diversas dimensões do problema, não sabem quais são seus direitos e de quem cobrá-los.

Ou assista pelo Twitcam do painel 3 aqui e compartilhe: http://twitcam.com/gk6hi

Painel 4 – Estratégias de políticas públicas, mobilização social e comunicação para garantia dos direitos das mulheres em tempos de zika – Incerteza não é sinônimo de impossibilidade de ação: quais são as responsabilidades do Estado, as perspectivas da sociedade civil e o papel da imprensa na articulação da assistência às mulheres, pesquisa e controle do vetor.

Ou assista pelo Twitcam do painel 4 aqui e compartilhe: http://twitcam.com/gk6iw

Aqui você pode conferir a programação e os perfis dos painelistas e debatedoras.

Compartilhar: