Santa Isabel registra caso autóctone de zika vírus em grávida, diz Prefeitura

600
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(G1, 20/06/2016) De acordo com a Prefeitura, paciente tem 33 anos.
Em dezembro, morador da cidade tinha contraído vírus.

Santa Isabel informou nesta segunda-feira (20) o registro de um novo caso de zika vírus. De acordo com a Prefeitura, o caso é autóctone (contraído no próprio município). A paciente é uma gestante de 33 anos que mora no bairro Cruzeiro.

A Prefeitura informou que a paciente fez acompanhamento na Santa Casa da cidade e passa bem. De acordo com a administração municipal, na última ultrassonografia realizada não ficou evidente má formação congênita, um sinal de microcefalia, e a gestação transcorre normalmente. O município não informou quantos casos autóctones ou importados já registrou.

Principal transmissor do vírus da zika é o mosquito Aedes aegypti (Foto: Felipe Dana/AP)

Principal transmissor do vírus da zika é o mosquito Aedes aegypti (Foto: Felipe Dana/AP)

O município havia divulgado em dezembro de 2015 o primeiro caso de zika do Alto Tietê, mas naquela ocasião tratou-se de um caso importado. A paciente era uma mulher de 37 anos que viajou para a Bahia e desenvolveu a doença em março do mesmo ano. Segundo a administração municipal, a paciente não estava grávida e foi tratada no Hospital Beneficência Portuguesa, na capital.

Zika vírus
O zika vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, tem provocado intensa mobilização das autoridades de saúde no país. Enquanto a doença costuma evoluir de forma benigna – com sintomas como febre, coceira e dores musculares – o que mais preocupa é a associação do vírus com a microcefalia.

Como ocorre a transmissão?
Assim como os vírus da dengue e do chikungunya, o zika também é transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

Quais são os sintomas?
Os principais sintomas da doença provocada pelo zika vírus são febre intermitente, erupções na pele, coceira e dor muscular. A evolução da doença costuma ser benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente em um período de 3 até 7 dias. O quadro de zika é muito menos agressivo que o da dengue, por exemplo.

Como é o tratamento?
Não há vacina nem tratamento específico para a doença. Segundo informações do Ministério da Saúde, os casos devem ser tratados com o uso de paracetamol ou dipirona para controle da febre e da dor. Assim como na dengue, o uso de ácido acetilsalicílico (aspirina) deve ser evitado por causa do risco aumentado de hemorragias.

Qual é a relação entre o zika e a microcefalia?
A relação entre zika e microcefalia foi confirmada pela primeira vez no mundo no fim de novembro pelo Ministério da Saúde brasileiro. A investigação ocorreu depois da constatação de um número muito elevado de casos em regiões que também tinham sido acometidas por casos de zika.

Do G1 Mogi das Cruzes e Suzano

Acesse o site de origem: Santa Isabel registra caso autóctone de zika vírus em grávida, diz Prefeitura (G1, 20/06/2016) 

Compartilhar: