Febrasgo reforça prioridade da prestação continuada de serviços essenciais de saúde sexual e reprodutiva

Compartilhar:
image_pdfPDF

“Reforçamos que, mesmo no atual período de pandemia da COVID-19, devem ser considerados como serviços essenciais e ininterruptos a nossa população, os serviços de atenção à violência sexual, o amplo acesso à contracepção, o direito e acesso à saúde sexual e saúde reprodutiva e o abortamento seguro para os casos previstos em lei, e a prevenção e o tratamento de infecções sexualmente transmissíveis, incluindo diagnóstico e tratamento para HIV/AIDS.”

(Febrasgo | 06/06/2020)

A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia – FEBRASGO congrega e representa os 17 mil médicos gineco-obstetras brasileiros.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: