“O aborto também é uma emergência social”, reivindicam feministas na América Latina

Compartilhar:
image_pdfPDF

Militantes alertam para os riscos de retrocessos em relação aos direitos reprodutivos no contexto da pandemia

(Brasil de Fato | 03/06/2020 | Por Luiza Mançano)

Com a crise atual, gerada pela pandemia do novo coronavírus, as feministas estão alertas em relação ao tema do aborto legal na América Latina na agenda dos direitos reprodutivos e sexuais das mulheres.

Apesar de a Organização Mundial da Saúde reconhecer o aborto como um serviço de saúde essencial desde 2012, a chegada do novo coronavírus em território latino-americano pode afetar tanto a vida das mulheres que recorrem ao serviço de abortamento legal – nos países e casos no qual o procedimento é legalizado pelo Estado – quanto daquelas que realizam o procedimento de forma clandestina nos países em que a interrupção voluntária da gravidez é um direito negado.

Clique para acessar a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: