03/07/2011 – Aids na terceira idade

624
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S.Paulo) O número de infecções pelo HIV entre pessoas acima de 60 anos mais que dobrou de 1998 a 2008, segundo dados de 2010 do Ministério da Saúde. A via predominante de transmissão é por relação sexual heterossexual, em ambos os sexos.

Embora o número absoluto de casos ainda seja pequeno, o ritmo de crescimento é proporcionalmente maior que em outras faixas etárias e “preocupante”, de acordo com Eduardo Barbosa, diretor do departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. 

Para as mulheres, por exemplo, o preservativo sempre esteve associado a um método contraceptivo e, por não estarem mais em idade reprodutiva, não veem por que usá-lo. Os idosos, em geral, têm a ideia de que a Aids é uma doença de jovens e que estão à margem do risco, segundo o infectologista do hospital Emílio Ribas Jean Gorinchteyn, autor do livro “Sexo e Aids depois dos 50”.

NÚMEROS DA AIDS
NA TERCEIRA IDADE

628
casos de Aids entre pessoas com 60 anos ou mais em 1998

1441
casos da doença nessa faixa etária em 2008

Isso significa um aumento de 129%. Para comparação, os casos entre pessoas entre 35 e 39 anos aumentou 16% no mesmo período

O PROBLEMA EM NÚMEROS

Taxa de incidência de casos de Aids por 100 mil habitantes em 2008

20 a 24 anos – 15
25 a 29 – 31,6
30 a 34 – 42,8
35 a 39 – 46,1
40 a 49 – 39,3
50 a 59 – 24,8
60 e mais – 7,7

Fonte: Boletim Epidemiológico DTS/Aids 2010 do Ministério da Saúde

Leia também: 
Depoimento Maria, 65: “Peguei o vírus em 1988 após uma transfusão de sangue”
Depoimento Rosa, 77: “Digo para terem cuidado com o vírus, mas não conto que tenho”

Acesse na íntegra: Aids na terceira idade (Folha de S.Paulo – 03/07/2011)

Compartilhar: