19/05/2011 – Ministra de Políticas para Mulheres cobra planos estaduais de enfrentamento das DSTs (Agência Aids)

471
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência de Notícias da Aids) “De nada adiantam os recursos do governo se não houver planos estaduais para aplicá-los”, afirmou a ministra Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, na abertura do 8º Congresso da Sociedade Brasileira de DST, 4º Congresso Brasileiro de Aids e 1º Congresso da Associação Latino-Americana e Caribenha Contra as DST.

Em sua fala, Iriny Lopes elogiou o tema principal dos encontros: o impacto das DSTs na mulher. “É imprescindível a perspectiva de gênero. As mulheres brasileiras vivem mais que os homens, mas também adoecem mais que eles.”

No evento, o diretor adjunto do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde, Eduardo Barbosa, destacou a Rede Cegonha, lançado em março pela presidenta Dilma Rousseff, que prevê atendimento integral a gestantes e a bebês de até dois anos de idade. “Isso facilita o acesso a exames de HIV, hepatites e sífilis”, lembrou o diretor.

Veja a notícia completa: Na abertura de congressos em Curitiba, Ministra de Políticas Públicas para Mulheres, Iriny Lopes, cobra planos estaduais de enfretamento das DST (Agência de Notícias da Aids – 19/05/2011)  

Leia também entrevista com a médica Terezinha Tenorio da Silva: Falta de pesquisas dificulta prevenção da gravidez em mulheres com HIV, diz médica (Agência de Notícias da Aids – 19/05/2011)  

Compartilhar: