29/10/2010 – Papa condena aborto e pede que bispos orientem politicamente fiéis contra o aborto

652
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Correio Braziliense/Folha de S.Paulo/O Estado de S. Paulo/O Globo) Sem citar diretamente as eleições presidenciais de domingo, o papa Bento 16 conclamou um grupo de quatorze bispos brasileiros a orientar politicamente os fiéis católicos. “Quando projetos políticos contemplam aberta ou veladamente a descriminalização do aborto, os pastores devem lembrar os cidadãos o direito de usar o próprio voto para a promoção do bem comum”, afirmou o papa em reunião em Roma com bispos maranhenses.

Embora não tenha feito referência direta às eleições brasileiras, a mensagem do papa teve endereço certo: “Como os bispos apresentam relatórios sobre problemas de suas dioceses, é provável que tenham levantado a questão do aborto”, explicou à reportagem do Estadão o cardeal d. Geraldo Majella Agnelo, arcebispo e Salvador, que considerou oportunas as palavras do papa, admitindo que elas têm relação direta com o momento eleitoral.

Em reuniões com bispos brasileiros e em encontros com embaixadores e ministros do país, o Vaticano sempre deixou claro que não quer ver a maior nação católica do mundo aprovando leis para permitir o aborto.

“Bento 16 qualificou o aborto e a eutanásia de ações ‘intrinsecamente más’, cuja descriminalização compromete a democracia. (…) Em seu discurso, Ratzinger abordou outros dois temas presentes nas disputas culturais entre religiosos e secularistas: o ensino religioso nas escolas oficiais e a presença de crucifixos em espaços públicos como tribunais”, escreve a Folha.

Ao comentar o pronunciamento, o candidato do PSDB, José Serra, elogiou o papa e declarou que ele tem “pleno direito de emitir as suas diretrizes e orientações para os católicos do mundo”. A petista Dilma Rousseff afirmou que a mensagem do papa não afeta sua candidatura e que a posição de Bento 16 “tem de ser respeitada”. A reportagem do Estadão acrescenta: “Mas, enquanto tucano chama Bento 16 de ‘guia espiritual muito importante’, candidata petista critica o rival por campanha ‘por baixo do pano'”.

Procurada pelo Estadão, a coordenação da campanha de Dilma analisa que as manifestações do papa não irão atrapalhar a candidatura da petista. “Chegaram tarde demais. Hoje esse é um debate superado”, disse o secretário de Comunicação do PT, André Vargas.

Leia as reportagens:
Aborto marcou a agenda Brasil-Santa Sé (O Estado de S. Paulo – 29/10/2010)
Papa asfixiou esquerda, e agora promove agenda, por Igor Gielow (Folha de S.Paulo – 29/10/2010)
Serra elogia fala do papa, que Dilma respeita (O Estado de S. Paulo – 29/10/2010)
Serra elogia papa; Dilma não vê prejuízo (Folha de S.Paulo – 29/10/2010)
Papa pede ação no Brasil contra aborto (Folha de S.Paulo – 29/10/2010)
Papa repele aborto e diz que é dever de bispos orientar fiéis em matéria política (O Estado de S. Paulo – 29/10/2010)
Em evento com bispos do Maranhão, papa Bento XVI defende politização (Correio Braziliense – 29/10/2010)  
Papa condena aborto e pede a bispos do Brasil que orientem politicamente fiéis (Estadão.com – 28/10/2010)
Papa Bento XVI pede a bispos brasileiros que orientem os católicos na política (O Globo – 28/10/2010)

Compartilhar: