Organização internacional que oferece aborto seguro em todo o mundo acusa Google de esconder o serviço

Compartilhar:
image_pdfPDF

A Women on Web, criada por médicos e ativistas, oferece serviços de aborto seguro em diversos países do mundo; diretora-executiva diz que número de visitantes despencou depois de uma atualização na ferramenta de busca, justamente ‘quando a demanda aumentou’

(O Globo | 02/07/2021 | Por Maya Oppenheim, do Independent)

A Women on Web, organização que oferece serviços de aborto seguro em todo o mundo, afirma que o número de visitantes em seu site caiu radicalmente depois que o Google mudou o funcionamento de seu algoritmo. A organização, que une mulheres a médicos que podem distribuir medicamentos abortivos e realizar a interrupção da gravidez de forma segura, viu 80% das visitantes em seu site desaparecerem em maio de 2020, quando o Google mudou o modo como sua ferramenta de busca funciona.

A Women on Web afirmou ao jornal britânico “The Independent” que a organização não consegue reaver a maior parte dos visitantes de seu site desde então; em dezembro do ano passado, recebeu apenas 30% dos questionamentos que recebia no início de 2020.

Venny Ala-Siurua, diretora executiva da Women on Web, afirma que “tínhamos 50 mil visitantes por dia e, em maio de 2020, tivemos 10 mil.”

— É de partir o coração porque sabemos que as pessoas que nos procuram já são discriminadas nos serviços (de direitos reprodutivos) ou têm seu acesso a eles bloqueados. Essas desigualdades são perpetuadas on-line. As pessoas enfrentam os mesmos obstáculos na internet — afirma.

Procurado pelo jornal “The Independent”, um porta-voz do Google afirmou que”as atualizações são desenhadas para aumentar a relevância geral dos nossos resultados de busca”:

— Aprendemos que sites que demonstram autoridade em um assunto têm menos chance de publicar informação falsa ou incorreta, então se pudermos construir os nossos sistemas para identificar sinais dessas características, poderemos continuar a oferecer informação confiável. O design dos nossos sistemas é a nossa maior defesa contra conteúdo de baixa qualidade, incluindo desinformação potencial, e temos investido nesse trabalho por muitos anos.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: