Pobreza menstrual exige ações públicas, dizem especialistas

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Valor Econômico  | 09/10/2021 | Por Lucianne Carneiro)

Desoneração de impostos, distribuição gratuita de produtos de higiene menstrual e campanhas de conscientização são caminhos adotados em outros países e apontados por especialistas como alternativas de políticas públicas que podem ajudar a reduzir a chamada pobreza menstrual no Brasil. O tema ganhou força após o veto presidencial ao projeto que prevê distribuição gratuita de absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade ou de rua e alunas de baixa renda de escolas públicas, que já tinha sido aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: