Senado aprova proposta que inclui grávidas, puérperas e lactantes em grupo prioritário da vacina contra a Covid-19

Compartilhar:
image_pdfPDF

Projeto também abarca crianças e jovens com deficiência permanente ou doença preexistente. Texto ainda será apreciado pela Câmara

(O Globo | 15/06/2021 | Por Melissa Duarte| Acesse a matéria completa no site de origem)

BRASÍLIA — O Senado aprovou nesta terça-feira o projeto de lei que dá prioridade a gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias pós-parto) e lactantes (mães que amamentam) para receberem a vacina contra a Covid-19. O texto inclui, ainda, jovens de até 18 anos com deficiência, comorbidade ou em privação de liberdade.

Aprovado em votação simbólica, a proposta de autoria do senador Jean Paul Prates (PT-RN) segue para a Câmara dos Deputados. A relatora, Zenaide Maia (Pros-RN), argumenta que uma vacina pode ajudar a imunizar duas pessoas:

— São inúmeros os estudos que demonstram a transferência passiva da imunidade humoral da mãe para o bebê em diversas infecções virais, e a Covid-19 não é uma exceção. Já foram detectados anticorpos contra o novo coronavírus no leite materno de lactantes vacinadas e daquelas convalescentes da doença, ou seja, com a vacinação da mãe obtemos também a proteção imunológica da criança ao mesmo tempo.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: