LIVE: Ativistas do Coletivo Loka de Efavirenz falam sobre os desafios da luta contra aids em tempos de pandemia

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agencia Aids| 12/08/2020 |)

Alguns os chamam de grupo, outros de rede, mas o Coletivo Loka de Efavirenz também pode ser definido como uma grande família de acolhimento e luta política contra a aids e a favor dos direitos humanos. Formado por jovens vivendo e convivendo com HIV/aids, todos acadêmicos, o coletivo nasceu em julho de 2016, na perspectiva de incentivar o debate público sobre questões que envolvem a temática do HIV/aids e para somar na construção das políticas de saúde. Na noite desta terça-feira (11), parte do coletivo participou da LIVE: “Loka de Efavirenz em Destaque na Pandemia”, da Agência Aids. Eles falaram sobre os desafios do isolamento social, sobre o que aprenderam com a pandemia, contaram a história do coletivo e como tem se organizado de forma virtual para continuar pautando os direitos das pessoas vivendo com HIV/aids dentro de uma perspectiva com recortes sociais como raça, gênero, classe social, sexualidade, entre outros. As políticas públicas de saúde direcionadas as pessoas vivendo e convivendo com HIV/aids estão no centro do debate do Loka.

Acesse o artigo completo no site de origem.

Compartilhar: