Governo federal incentiva produção de cineastas mulheres

865
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(SPM-PR, 02/07/2014) Os filmes de ficção, documentário ou de animação abordam a construção da igualdade entre mulheres e homens, os direitos da mulher e a cidadania

As cineastas vencedoras do Prêmio Carmen Santos receberam um montante próximo a R$ 1 milhão pagos pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) e pelo Ministério da Cultura. A iniciativa governamental visa incentivar a produção de filmes dirigidos por mulheres como uma forma de promoção do equilíbrio de oportunidades.

O prêmio para as autoras dos dez curtas-metragens é de R$ 45 mil cada e o dos seis médias-metragens tem um valor de R$ 90 mil cada. As obras das vencedoras estavam entre as 417 propostas de profissionais de 21 estados e do Distrito Federal apresentadas ao Edital Carmen Santos, lançado em 2013.

premio_carmen_santos

Os filmes de ficção, documentário ou de animação abordam a construção da igualdade entre mulheres e homens, os direitos da mulher e a cidadania. O prêmio atende demanda da sociedade civil e está previsto no Plano Nacional de Políticas para as Mulheres (PNPM) 2013-2015.

Um dos projetos vencedores retrata uma situação de violência doméstica. A história de um crime que chocou o país será filmada por Lívia Perez de Paula em Quem matou Eloá. A jovem de 15 anos foi sequestrada pelo ex-namorado, em outubro de 2008, e mantida refém por cem horas, no município de Santo André (SP). Acabou assassinada quando a polícia tentava o resgate.

Para Regina Melo, diretora de “Os Anseios das Cunhãs”, contemplada no edital, isso possibilita a descoberta de talentos num mercado altamente competitivo e com predominância masculina. “A reunião de várias mulheres com interesses comuns na produção de audiovisual vai contribuir para estimular a cadeia produtiva de cinema de mulheres, promovendo um dinamismo no setor,” diz.

A cineasta começa a filmar em julho, com uma equipe predominantemente composta por mulheres. “Serão três atrizes do Teatro da Boca Rica, de Fortaleza; uma diretora de Fotografia, que virá de Natal, e uma preparadora de ator, do Rio de Janeiro,” diz Regina Melo.

O nome do edital é uma homenagem à atriz, produtora e diretora de cinema Carmen Santos. A atriz sempre teve uma atuação pioneira em suas atividades profissionais. Em 1931, Carmen participou de “Limite”, filme de Mário Peixoto.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Ministério da Cultura.

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM
Presidência da República – PR

Acesse o site de origem: Governo federal incentiva produção de cineastas mulheres

 

 

Compartilhar: