08/07/2011 – Banda larga pública tem download caro (Folha)

338
0
Compartilhar:
image_pdfPDF
(Folha de S.Paulo) O Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) impõe limite bem menor que a média do mercado para baixar arquivos, a um valor, proporcionalmente, não tão mais baixo. Na comparação dos planos com a mesma velocidade, o valor cobrado por download se torna o mais alto.
Criado para popularizar a web e levar internet rápida a quem hoje não tem acesso, o PNBL entra em vigor até 1º de outubro e possibilitará navegação a uma velocidade de 1 Mbps (megabite por segundo), por R$ 35 mensais, e com permissão para baixar, no máximo, 300 MB (megabites) de arquivos por mês. Esse limite equivale a capturar três músicas por dia. Depois desse teto, o usuário pode continuar baixando arquivos, mas a velocidade cai.
A empresa Oi, que vai oferecer o plano de internet do PNBL a 4.668 cidades, também ressalta que não é viável, em municípios pobres e sem rede [foco do plano], começar a oferecer banda larga com limite de download elevado.

De acordo com o Ministério das Comunicações, o acordo com as operadoras prevê que o limite de download suba para até 1 GB, conforme a empresa, em 2014.

Compartilhar: