Mulheres fazem ato contra Bolsonaro em 23 cidades do país

Compartilhar:
image_pdfPDF

Convocados pelas redes sociais, atos foram registrados em dez estados e no Distrito Federal.

(G1, 20/10/2018 – acesse no site de origem)

Protestos contra a candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) foram registrados em 23 cidades de dez estados e no Distrito Federal, neste sábado (20). Os atos foram convocados pelas redes sociais por diversas entidades. Apoiadores do candidato do PT, Fernando Haddad, também compareceram com camisetas e bandeiras.

Na cidade de São Paulo, o protesto contra Bolsonaro começou no Museu de Arte Moderna de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista, que chegou a ficar fechada nos dois sentidos. Os manifestantes fecharam os dois sentidos da via e saíram em caminhada. Eles levavam cartazes e gritaram palavras de ordem contra o candidato do PSL.

A manifestação foi convocada pelos movimentos Frente Brasil Popular, Mulheres Unidas contra Bolsonaro, e Frente Povo sem Medo.

Assista ao vídeo da reportagem no site do G1

No estado de São Paulo, outras dez cidades registraram manifestações contra a candidatura do PSL.

No Rio de Janeiro, o ato foi organizado pelo movimento Mulheres contra Bolsonaro. O protesto começou às 15h, com os manifestantes saindo da Cinelândia em direção à Lapa, no Centro.

Em Brasília, no Distrito Federal, o ato teve início na rodoviária do Plano Piloto e seguiu até a Funarte.

Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Manuela D’Ávila, candidata a vice-presidente da República na chapa de Haddad, e outros integrantes do PT participaram da manifestação contra Bolsonaro.

Nas capitais, manifestações contra Bolsonaro ainda ocorreram em Aracaju, Maceió, Florianópolis, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Goiânia.

Houve também atos em favor do candidato do PSL. Eles ocorreram em Assis, no interior de São Paulo, e em Chapecó, Santa Catarina.

Compartilhar: