Mulheres gastam 200 milhões de horas por dia coletando água no mundo

Compartilhar:
image_pdfPDF

Alerta foi feito pelo Unicef na Semana Mundial da Água, que está sendo realizada na Suécia; agência da ONU afirmou que prática representa “desperdício colossal de seu valioso tempo”.

(Rádio ONU, 29/08/2016 – acesse no site de origem)

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alertou que as mulheres e as meninas gastam 200 milhões de horas por dia coletando água em todo o mundo.

O anúncio foi feito durante reunião realizada esta segunda-feira na Semana Mundial da Água, em Estocolmo, na Suécia. Centenas de especialistas estão debatendo formas de melhorar o acesso global à água.

Desenvolvimento Sustentável

De Lisboa, em Portugal, antes de viajar para o encontro, a ex-relatora especial da ONU para o Direito à Água e ao Saneamento Básico, Catarina de Albuquerque, falou à Rádio ONU sobre como atingir o desenvolvimento sustentável em relação à água.

“É conseguir que haja mais vontade política, maior interesse a nível político, a nível de primeiros-ministros, para que a água e o saneamento se tornem prioridades. Depois é necessário trabalhar com os ministros das finanças porque ter planos muito bonitos não é o suficiente. É necessário ter planos que integrem todas as dimensões introduzidas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, mas precisamos de orçamentos. Precisamos de orçamentos que financiem essa visão de água e saneamento para todos.”

Já a chefe do Unicef para Água, Saneamento e Higiene, Sanjay Wijesekera, afirmou que “quando a água não está disponível no local onde as pessoas moram, as mulheres e as meninas ficam encarregadas da coleta”.

Segundo a representante do Unicef, “são elas, as mulheres e meninas, que perdem o tempo e as oportunidades” na vida.

Wijesekera afirmou que 200 milhões de horas representam 8,3 milhões de dias ou mais de 22,8 mil anos no total.

ODS 6

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6 quer que o mundo forneça acesso universal e igualitário à água até 2030.

Segundo o Unicef, na África Subsaariana, uma caminhada para coletar água dura, em média, mais de uma hora nas áreas rurais e 50 minutos nas áreas urbanas. Na região, calcula-se que 3,3 milhões de crianças e 13,5 milhões de mulheres façam esse tipo de trabalho diariamente.

No Iêmen, na Mauritânia, na Somália e na Tunísia, esse processo pode levar mais de duas horas para ir e voltar.

Na Ásia, o tempo gasto cai para 42 e 38 minutos respectivamente.

Fezes

A agência da ONU afirmou que a coleta de água pode afetar a saúde de toda a família, em particular das crianças. O fato de a água ser transportada e estocada aumenta o risco de ser contaminada por fezes até o momento em que for consumida.

Com isso, sobe também o risco de diarreia, a quarta maior causa de morte entre crianças com menos de cinco anos. A doença é a principal causa de desnutrição crônica ou de nanismo, que afetam mais de 159 milhões de menores em todo o mundo.

Dados do Unicef mostram ainda que 300 milhões de crianças até cinco anos morrem anualmente de doenças ligadas à diarreia devido a péssimas condições de saneamento e de higiene e ao consumo de água não potável.

Compartilhar: