“Nenhum país do mundo conseguiu atingir a igualdade de gênero”, afirma Luíza Carvalho

808
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Rádio ONU, 17/07/2015) A afirmação foi feita pela diretora regional da ONU Mulheres para a América Latina e o Caribe, Luíza Carvalho; ela disse que em termos gerais ainda há muito espaço para conquistar em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

A diretora regional da ONU Mulheres para a América Latina, Luíza Carvalho afirmou que “nenhum país do mundo conseguiu atingir a igualdade de gênero”.

De Brasília, em entrevista à Rádio ONU, Carvalho disse que apesar dos grandes avanços conquistados até agora, nem mesmo os países mais avançados alcançaram o terceiro Objetivo de Desenvolvimento do Milênio.

Empoderamento

A meta estabelecida pela comunidade internacional em 2000 e que deveria ser cumprida até o final deste ano determinava não só a paridade de gêneros mas também o empoderamento das mulheres.

A diretora regional da ONU Mulheres afirmou que ainda há muito espaço para se conquistar.

Em relação à participação política feminina, Luíza Carvalho disse que houve grande avanço em alguns países mas nem tanto em outros e cita o caso do Brasil.

“Infelizmente, alguns países permanecem muito, muito atrasados. Infelizmente, o Brasil está muito atrasado. Nós temos em torno de 10% de participação feminina, não chega a 10%, são 9,9%, de participação feminina no Congresso”.

Educação

Ela disse que a melhor surpresa deve ocorrer em relação aos progressos alcançados no setor de educação.

“Houve uma universalização da educação, em praticamente todos os países. Claro, nós estamos na luta pela qualidade também. Mas a participação da mulher foi assegurada e foi aumentada. Hoje, em alguns países nós temos o problema reverso onde a menina e a estudante tem uma participação mais alta do que o menino. Já há uma preocupação em saber porque o menino está saindo da escola.”

ODSs

A diretora regional da ONU Mulheres falou também sobre como a igualdade de gênero será tratada na próxima agenda de desenvolvimento sustentável.

“Com uma grande expectativa, porque vamos ter uma meta dedicada, a meta cinco das 17  é a meta dedicada à questão de gênero. É onde a gente olha especificamente, de forma mais direta, onde nós queremos e pensamos que o avanço da mulher tem que ser mais concreto, incluindo investimentos e compromisso claros dos governos”.

Os líderes mundiais vão se reunir na sede da ONU, em Nova York, em setembro, para aprovar os novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, que deverão ser cumpridos até 2030.

Edgard Júnior

Acesse no site de origem: “Nenhum país do mundo conseguiu atingir a igualdade de gênero”, afirma Luíza Carvalho (Rádio ONU, 17/07/2015)

Compartilhar: