Como o negacionismo e as promessas de cura milagrosa de grupos religiosos agravam a pandemia

Compartilhar:
image_pdfPDF

Colaboração transnacional mostra lobby e estratégias de grupos religiosos e ultraconservadores durante a pandemia de coronavírus na América Latina

(Agência Pública | 10/06/2020 | Por Andrea Dip e Mariama Correia)

“Poderes impuros” é uma investigação jornalística liderada pelo OjoPúblico no Peru, em parceria com a Agência Pública e PopLab, que analisa e detalha em profundidade o papel de organizações políticas e religiosas durante a crise sanitária. Como parte da investigação, a equipe de repórteres construiu uma base preliminar de dados de 298 ações realizadas, entre março e maio, por 120 atores políticos e líderes religiosos de diferentes igrejas, cultos, partidos e organizações.

A reportagem registrou ações no Peru, Argentina, Brasil e México que vão desde recomendações antissanitárias, discursos contra direitos adquiridos, falsos remédios e argumentos sem evidência científica que colocam os seguidores em risco, até iniciativas legais para impedir o acesso ao aborto em países onde este é legal.

Acesse a reportagem completa no site de origem.

Compartilhar: