04/09/2011 – PT aprova cota de 50% de mulheres na direção partidária

1683
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Band.com/Folha.com/G1) O 4º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores aprovou neste sábado uma cota de 50% para mulheres na composição das direções, delegações, comissões e cargos com funções específicas de secretarias. A mudança, que valerá a partir da próxima eleição interna, partiu de proposta apresentada pelo deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), presidente da comissão de reforma do estatuto do partido.

A aprovação foi festejada com gritos pelas participantes do encontro em Brasília. Segundo a reportagem da Folha, a pressão das mulheres impediu que o partido criasse uma cota de transição, entre 30% e 40%, defendida com o argumento de que a sigla não tem mulheres suficientes para implantar a regra da paridade.

Cotas para jovens e negros
Todas as chapas e direções do partido deverão ter, no mínimo, 20% de integrantes com menos de 30 anos e os negros devem ter representação de 20% nas direções.

Mulheres comemoram vitória histórica  
“Venceu o PT inovador, que sempre abre os caminhos, para que os outros sigam exemplos”, comemorou a deputada Janete Pietá (PT-SP), coordenadora da bancada feminina na Câmara dos Deputados.

Com um discurso emocionado, a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) recordou a luta das mulheres petistas para conquistar espaço na política. “Alô mulherada! Esperamos 20 anos! Agora estamos aqui agradecidas aos companheiros e companheiras que souberam compreender a luta das mulheres dentro do PT. Mulheres do campo e da cidade, mulheres indígenas, brancas e negras que construíram esse partido. Nós mulheres amanhã estaremos nas ruas dizendo que mais uma vez o PT diz sim para as mulheres”, comemorou.

Para a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, “o PT quer igualdade para toda sociedade brasileira e ele começa em casa, e igualdade começa mesmo em casa e com respeito. As mulheres do PT construíram muitas vitórias e inclusive a vitória tão bonita e histórica de Dilma Rousseff presidenta da República. Hoje nós demos um passo muito importante, a paridade do PT vai ter grande influência no parlamento e na sociedade brasileira como um todo. Estou vibrando com essa vitória”.

Leia na íntegra: 
Mulheres do PT comemoram paridade de gênero (Band.com – 04/09/2011)  
PT aprova cota de 50% de mulheres na direção partidária (Folha.com) 
PT aprova novo estatuto e muda regra para realização de prévias (G1 – 03/09/2011)  
Para deputada, cota feminina retoma “PT inovador” (Rede Brasil Atual – 03/09/2011)   

Veja também:
PT convoca militância a defender financiamento público de campanha política (Correio Braziliense – 04/09/2011)  
PT encerra congresso com defesa do financiamento público de campanhas políticas (Agência Brasil – 04/09/2011)  
Mulheres petistas vibram com a aprovação da paridade de gênero para o Estatuto do PT (veja a repercussão no site do Partido dos Trabalhadores)   

Leia o texto-base da resolução política, aprovado pelos cerca de 1.300 delegados presentes no 4º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores.

Compartilhar:

04/09/2011 – PT aprova cota de 50% de mulheres na direção partidária

680
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Band.com/Folha.com/G1) O 4º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores aprovou neste sábado uma cota de 50% para mulheres na composição das direções, delegações, comissões e cargos com funções específicas de secretarias. A mudança, que valerá a partir da próxima eleição interna, partiu de proposta apresentada pelo deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), presidente da comissão de reforma do estatuto do partido.

A aprovação foi festejada com gritos pelas participantes do encontro em Brasília. Segundo a reportagem da Folha, a pressão das mulheres impediu que o partido criasse uma cota de transição, entre 30% e 40%, defendida com o argumento de que a sigla não tem mulheres suficientes para implantar a regra da paridade.

Cotas para jovens e negros
Todas as chapas e direções do partido deverão ter, no mínimo, 20% de integrantes com menos de 30 anos e os negros devem ter representação de 20% nas direções.

Mulheres comemoram vitória histórica  
“Venceu o PT inovador, que sempre abre os caminhos, para que os outros sigam exemplos”, comemorou a deputada Janete Pietá (PT-SP), coordenadora da bancada feminina na Câmara dos Deputados.

Com um discurso emocionado, a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) recordou a luta das mulheres petistas para conquistar espaço na política. “Alô mulherada! Esperamos 20 anos! Agora estamos aqui agradecidas aos companheiros e companheiras que souberam compreender a luta das mulheres dentro do PT. Mulheres do campo e da cidade, mulheres indígenas, brancas e negras que construíram esse partido. Nós mulheres amanhã estaremos nas ruas dizendo que mais uma vez o PT diz sim para as mulheres”, comemorou.

Para a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, “o PT quer igualdade para toda sociedade brasileira e ele começa em casa, e igualdade começa mesmo em casa e com respeito. As mulheres do PT construíram muitas vitórias e inclusive a vitória tão bonita e histórica de Dilma Rousseff presidenta da República. Hoje nós demos um passo muito importante, a paridade do PT vai ter grande influência no parlamento e na sociedade brasileira como um todo. Estou vibrando com essa vitória”.

Leia na íntegra: 
Mulheres do PT comemoram paridade de gênero (Band.com – 04/09/2011)  
PT aprova cota de 50% de mulheres na direção partidária (Folha.com) 
PT aprova novo estatuto e muda regra para realização de prévias (G1 – 03/09/2011)  
Para deputada, cota feminina retoma “PT inovador” (Rede Brasil Atual – 03/09/2011)   

Veja também:
PT convoca militância a defender financiamento público de campanha política (Correio Braziliense – 04/09/2011)  
PT encerra congresso com defesa do financiamento público de campanhas políticas (Agência Brasil – 04/09/2011)  
Mulheres petistas vibram com a aprovação da paridade de gênero para o Estatuto do PT (veja a repercussão no site do Partido dos Trabalhadores)   

Leia o texto-base da resolução política, aprovado pelos cerca de 1.300 delegados presentes no 4º Congresso Nacional do Partido dos Trabalhadores.

Compartilhar: