Reforma política deve ser prioridade para o Senado

Compartilhar:
image_pdfPDF

O presidente do Senado, Renan Calheiros, marcou para o dia 8 de novembro a votação da Reforma Política (PEC 36/2016). Entre as mudanças, estão o fim das coligações partidárias nas eleições proporcionais, para impedir que um candidato com votação extraordinária eleja outro sem votos, e a cláusula de barreira, que dificultará a criação de novos partidos. Segundo Renan, as eleições no primeiro turno demonstram a necessidade de uma reforma política. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) avalia que o fim das coligações partidárias e a cláusula de barreira devem acabar com as legendas de aluguel. Já o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), defende a votação de outros dois pontos ainda não consensuais: fidelidade partidária e votação em lista partidária nas eleições de deputados e vereadores. Detalhes na reportagem de Hérica Christian, da Rádio Senado.

(Agência Senado, 05/10/2016 – acesse no site de origem)

Ouça o áudio da matéria: Reforma política deve ser prioridade para o Senado

Compartilhar: