Saiba a proporção da participação feminina na política em diferentes países pelo mundo

Compartilhar:
image_pdfPDF

Mulheres ocupam em média um quarto dos assentos em casas legislativas

(Folha de São Paulo | 20/06/2021 | Por Redação | Acesse a matéria completa no site de origem)

Vinte e seis anos depois da Declaração e Plataforma para Ação de Pequim, que estabeleceu a meta internacional para alcançar o equilíbrio de gêneros na tomada de decisões políticas, as mulheres continuam sub-representadas em todos os níveis de poder.

Veja qual é a participação feminina na política em diferentes países pelo mundo.

  • Em média, globalmente, as mulheres detêm 25,5% das duas Casas somadas. A diferença é maior na região do Pacífico (20,9%), no Oriente Médio e no Norte da África (17,8%) e na Ásia (20,4%), e menor nas Américas (32,4%) e na Europa (30,4%). Na África Subsaariana, a média é quase igual à média global (25%).
  • Apenas dois países no mundo tinham mais parlamentares mulheres na Câmara Baixa do que homens (Ruanda e Cuba), e um tinha paridade 50/50 no Parlamento (Emirados Árabes Unidos) em 1º de janeiro de 2021.
  • Os únicos três países com mais mulheres do que homens no Senado são Austrália (51,3%), Antígua e Barbuda (52,9%) e Bolívia (55,6%), seguidos de perto pelo México (49,2%).
  • Apenas 22 de 193 países têm uma mulher como chefe de governo (Bangladesh, Barbados, Dinamarca, Estônia, Etiópia, Finlândia, Gabão, Geórgia, Alemanha, Grécia, Islândia, Lituânia, Nepal, Nova Zelândia, Noruega, Peru, Moldova, Sérvia, Cingapura, Eslováquia, Togo e Trinidad e Tobago), nove dos quais também são chefes de Estado.
  • Segundo a ONU, 119 países nunca tiveram uma mulher líder, o que salienta que, no ritmo atual, a igualdade de gêneros nos principais cargos de poder não será alcançada por mais 130 anos.

 

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: