Vanessa Grazziotin lamenta a baixa representação feminina na política

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Agência Senado, 01/08/2016) A Senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) relatou viagem que fez a três municípios do Alto Solimões, no sudoeste do Amazonas , na divisa com Peru e Colômbia e lamentou a baixa participação de mulheres na política local. A senadora visitou os municípios de Tabatinga, Benjamim Constant e Atalaia do Norte. Em cada um desses municípios existe apenas uma vereadora mulher, de um total de 15 vereadores em Tabatinga, 12 em Benjamim Constant e 11 em Atalaia do Norte.

Em todas as cidades, a senadora promoveu reuniões com lideranças locais para estimular a participação da mulher nas próximas eleições. Vanessa Grazziotin ressaltou que é preciso acabar com a sub-representação da mulher na política registrada em todos os estados brasileiros e em todos os parlamentos do país. A senadora informou que o Brasil ocupa as últimas colocações na participação da mulher na política e as primeiras na violência contra a mulher. Para ela, as duas estatísticas estão ligadas e essa situação só vai mudar quando os homens respeitarem as mulheres.

Leia mais: Mulheres devem participar mais da política no País, editorial do Jornal do Comércio (Jornal do Comércio, 02/08/2016)

– É preciso que o homem veja sua companheira, sua enteada como um ser humano tal qual ele,  e não como uma pessoa cujo corpo ele pode utilizar da forma como bem entende, batendo, espancando e muitas vezes tirando a vida e desagregando famílias – afirmou a senadora.

Serra

Vanessa Grazziotin classificou como deplorável as declarações do ministro das Relações Exteriores e senador licenciado José Serra, que afirmou, em reunião com a chanceler mexicana, que a realidade da participação feminina na política naquele país representa “um perigo para o Brasil”. No México, a participação feminina na política chega a 46%, enquanto no Brasil esse percentual está em torno de 10%.

A senadora que é também procuradora da mulher no Senado, classificou as declarações do chanceler brasileiro como uma manifestação machista.

– Olha que visão machista. Partindo de um senador, isso explica a dificuldade que nós temos de aprovar leis e reformas que garantam uma presença maior da mulher na política – disse a senadora.

Vanesa Grazziotin também manifestou solidariedade à atriz e militante social Letícia Sabatella que foi ofendida e xingada com palavras de baixo calão, quando passava por uma manifestação, em Curitiba, a favor do impeachment da presidente Dilma.

Acesse no site de origem: Vanessa Grazziotin lamenta a baixa representação feminina na política (Agência Senado, 01/08/2016)

Compartilhar: