Violência de gênero atinge 81% das parlamentares no Congresso

Compartilhar:
image_pdfPDF

Das 73 deputadas e senadoras que responderam a enquete do GLOBO, 59 afirmaram que sofreram ataques no exercício do mandato

(O Globo | 25/07/2021 | Por Bianca Gomes)

SÃO PAULO — Faz sete meses que Vivi Reis (PSOL-PA) deixou a suplência para se tornar deputada federal. Uma das primeiras frases que ouviu, logo ao ser anunciada, foi que deveria ter o mesmo “fim” que Marielle Franco, vereadora assassinada a tiros em 2018. Dentro da Câmara, onde frequentemente responde que não é assessora de outro deputado, a parlamentar lembra que já foi chamada de “menina” em reunião de líderes, teve falas interrompidas e viu um colega insinuar que ela não era “mulher completa” porque não tinha filhos.

O cenário descrito pela deputada tem nome: violência política de gênero. Segundo levantamento do GLOBO, oito a cada dez parlamentares já sofreram ataques desse tipo. Na semana passada, o Senado aprovou um projeto de lei para combater a prática. Ainda falta sanção presidencial.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: