Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande/MS atendeu mais de 8 mil mulheres no 1º semestre de 2018

Compartilhar:
image_pdfPDF

Passados três anos e meio de sua inauguração, a Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande/MS, continua oferecendo atendimento humanizado e serviços integrados às mulheres sul-mato-grossenses que procuram acolhimento e proteção, realizando encaminhamentos e monitorando os diversos casos de violência de gênero atendidos na unidade.

(Agência Patrícia Galvão, 04/09/2018)

Em visita à sede do Instituto Patrícia Galvão em São Paulo, a coordenadora da Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande, Tai Loschi, assessora técnica e especialista em gênero e políticas públicas da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres do Ministério de Direitos Humanos, apresentou dados do balanço de atendimentos realizados pelo equipamento no primeiro semestre de 2018.

Tai Loschi, coordenadora da Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande/MS, e Jacira Melo, diretora executiva do Instituto Patrícia Galvão (foto: Marisa Sanematsu)

Números do atendimento da Casa em Campo Grande

Primeira unidade a ser inaugurada no país, em 3 de fevereiro de 2015, a Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande/MS registrou de janeiro a junho de 2018 mais de 8 mil mulheres atendidas e 51.584 procedimentos realizados. Foram concedidas 2.189 medidas protetivas de urgência, 3.747 boletins de ocorrência registrados pela DEAM instalada na Casa e 1.538 visitas da Guarda Municipal e da Patrulha Maria da Penha às residências da mulheres sob monitoramento.

A Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande oferece acolhimento e encaminhamento para serviços integrados instalados dentro da Casa, como  Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), Defensoria Pública, Promotoria de Justiça, Vara Especializada em Violência Doméstica, além de atendimento psicossocial, capacitação para autonomia econômica e abrigamento para as mulheres em situação de violência que estão sob risco.

Atendimentos realizados no 1º semestre de 2018 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Total
Jan-Jun
Recepção 1.355 1.125 1.525 1.359 1.415 1.240 8.019
Setor Psicossocial 626 402 561 446 438 426 2.899
Vara de Violência Doméstica 1.038 935 797 611 561 671 4.613
Delegacia Especializada Mulher 1.694 1.341 1.692 1.994 4.272 3.288 14.281
Defensoria Pública 423 315 392 352 361 305 2.148
Promotoria de Justiça 2.878 1.810 2.262 2.417 2.278 2.672 14.317
Guarda Municipal/Patrulha Marida da Penha 338 465 300 473 447 620 2.643
Polícia Militar 84 88 6 62 66 62 368
Autonomia Econômica (Funsat) 263 236 254 267 316 303 1.639
Brinquedoteca 83 84 120 75 94 65 521
Mulheres alojadas 27 20 28 27 20 14 136

Clique aqui para acessar os relatórios mensais dos atendimentos realizados pela Casa da Mulher Brasileira de Campo Grande no 1º semestre de 2018

Durante sua visita, Tai Loschi falou sobre a urgência do enfrentamento à violência contra as mulheres e fez o seguinte apelo:

A violência atinge de maneira desastrosa todos os envolvidos: a mulher, os filhos e também quem a pratica.

Busque ajuda! Ligue no 153, ligue no 190, ligue no 180.

Não fique só! Busque ajuda!

Compartilhar: