Como derrotar o ‘pornô de vingança’: primeiro, reconheça que se trata de privacidade, não de vingança

1029
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Brasil Post, 24/06/2015) Essa prática provoca danos imediatos, devastadores e em muitos casos irreversíveis. As imagens explícitas e privadas muitas vezes dominam as buscas de internet feitas com os nomes das vítimas e são facilmente acessadas por todas as pessoas que a vítima conhece: pais, filhos, parceiros, empregadores e pares. As vítimas são ameaçadas de ataques sexuais, pressionadas a se manter em relacionamentos abusivos, extorquidas, perseguidas, assediadas, demitidas, expulsas da escola e forçadas a sair de casa. Elas ficam com medo de sair na rua e sofrem de estresse pós-traumático e depressão. Algumas cometem suicídio.

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Como derrotar o ‘pornô de vingança’: primeiro, reconheça que se trata de privacidade, não de vingança (Brasil Post, 24/06/2015)

Compartilhar: