Conectadas e violentadas: como a tecnologia é usada em abusos contra mulheres

722
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(BBC Brasil, 29/11/2015) Quando a atriz britânica Emma Watson fez campanha a favor da igualdade entre gêneros na Organização das Nações Unidas (ONU), ela não sabia que estava tornando a si própria um alvo da perseguição por uma turba global. Tampouco sabia a desenvolvedora de jogos Zoe Quinn que ela seria vítima de abusos por entrar num mundo predominantemente masculino – a campanha de ódio, chamada “Gamergate”, começou quando seu ex-namorado a acusou de ter conseguido uma boa cobertura da mídia de um de seus jogos ao oferecer favores sexuais.

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Conectadas e violentadas: como a tecnologia é usada em abusos contra mulheres (BBC Brasil, 29/11/2015)

Compartilhar: