Corte internacional julgará Brasil por feminicídio cometido por deputado

111
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Universa/UOL | 02/02/2021 | Por Camila Brandalise)

Um caso emblemático de feminicídio cometido no Brasil começa nesta quarta a ser julgado pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão judiciário autônomo da OEA (Organização dos Estados Americanos). Trata-se da morte de Márcia Barbosa de Souza, assassinada aos 20 anos, em 1998, na Paraíba.

O principal suspeito, o então deputado estadual Aécio Pereira de Lima, então com 54 anos, começou a responder pelo crime em 2003 – o processo não foi aberto antes porque ele tinha imunidade parlamentar e, por duas vezes, a Assembleia Legislativa rejeitou pedido do Tribunal de Justiça da Paraíba para processá-lo. Ele foi condenado em 2007, mas morreu um ano depois e não chegou a ser preso. Foi velado no salão nobre da Assembleia Legislativa do estado, que decretou luto de três dias em sua homenagem.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: