Decretos de armas de Bolsonaro ameaçam mulheres brasileiras, por Samira Bueno

315
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Universa | 20/02/2021 | Por Samira Bueno)

O último Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública indica que 35% das mulheres assassinadas no Brasil em 2019 foram vítimas de feminicídio. Destas, nove em cada dez foram mortas pelo companheiro ou ex-companheiro, na maioria das vezes em casa, um ambiente que deveria ser seguro, mas nestes casos extremamente perigoso para as mulheres.

Desde 2015, quando a lei que tipifica o feminicídio foi aprovada, o número de mulheres assassinadas cresce e, pior que isso, os casos se agravaram durante a pandemia de covid-19, quando muitas destas mulheres perderam seus empregos e passaram a estar cada vez mais tempo com seus companheiros em casa.

Acesse o artigo completo no site de origem.

Compartilhar: