RJ tem aumento de mais de 300% de casos de feminicídio em dois anos, aponta instituto

543
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

De acordo o estudo, mulheres negras são mais da metade das vítimas dos crimes registrados entre 2016 e 2018.

(G1, 25/11/2019 – acesse no site de origem)

O Instituto Igarapé lançou nesta segunda-feira (25), Dia Internacional de Combate à Violência Contra as Mulheres, a plataforma EVA (Evidências Sobre Violências e Alternativas Para Mulheres e Meninas).

Nos dados do Rio de Janeiro, houve aumento de 317% nos casos de feminicídio entre 2016 e 2018, com um total de 167 vítimas.

Entre as mulheres vitimadas, 38% tinham entre 15 e 29 anos. Negras sofreram a maioria dos casos, com 64% dos crimes registrados. Quase metade dos feminicídios foi cometida com arma de fogo, 62% ocorreram dentro das residências e 56% por parceiros ou ex-parceiros.

Ainda de acordo com a mostra, também houve registro expressivo do número de tentativas de feminicídio. Em 2018, foram 288 tentativas e 71 casos de feminicídio computados.

Compartilhar: