Uma mulher foi morta a cada 37 horas em fevereiro, o maior registro mensal de feminicídios no Rio desde 2016

Compartilhar:
image_pdfPDF

(O Globo| 24/03/2022 | Por Julio Cesar Lyra)

Em fevereiro de 2022 foi registrado o maior índice mensal de feminicídios no estado do Rio desde outubro de 2016, quando os casos começaram a ser contabilizados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Foram 18 mortes registradas durante o mês, o equivalente a uma mulher morta a cada 37 horas. Se comparado às cinco mortes registradas pelo instituto em fevereiro de 2021, o número mais que triplicou. No último mês de janeiro, 11 casos foram registrados, pouco mais que a média dos meses do ano passado. Já as tentativas de feminicídio catalogadas pelo banco de dados do ISP tiveram queda entre janeiro e fevereiro deste ano. No último mês, 24 casos foram registrados, cinco a menos que os 29 do último registro.

Em fevereiro de 2022 foi registrado o maior índice mensal de feminicídios no estado do Rio desde outubro de 2016, quando os casos começaram a ser contabilizados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Foram 18 mortes registradas durante o mês, o equivalente a uma mulher morta a cada 37 horas. Se comparado às cinco mortes registradas pelo instituto em fevereiro de 2021, o número mais que triplicou. No último mês de janeiro, 11 casos foram registrados, pouco mais que a média dos meses do ano passado. Já as tentativas de feminicídio catalogadas pelo banco de dados do ISP tiveram queda entre janeiro e fevereiro deste ano. No último mês, 24 casos foram registrados, cinco a menos que os 29 do último registro.

Acesse a matéria completa no site de origem

Compartilhar: