Brasil vai contra Constituição ao não assinar carta de defesa de direitos LGBT+, diz especialista

Compartilhar:
image_pdfPDF

Manifesto, que reuniu 50 assinaturas, alerta para abusos contra minorias sexuais na Polônia

(O Globo| 30/09/2020 | Por Camila Zarur)

O Brasil ficou de fora de uma carta aberta em defesa dos direitos LGBT+ enviada nesta semana ao governo da Polônia. O manifesto reuniu 50 assinaturas de representantes de países e organizações internacionais em Varsóvia, mas não recebeu o endosso da representação diplomática brasileira.

A Polônia tem sido pressionada por adotar uma postura institucional considerada homofóbica. Diversas cidades polonesas se denominam “zonas livres da ideologia LGBT+”, o que, apesar de não ter validade jurídica, busca criminalizar as pessoas não hétero. Esse posicionamento conta com o apoio explícito do governo ultraconservador do Partido Lei e Justiça (PiS) e do próprio presidente Andrzej Duda, que fez da homofobia um dos motes de sua campanha à reeleição neste ano.

Acesse a matéria completa no site de origem.

Compartilhar: