Mulheres sofrem mais assédio no transporte público, segundo Datafolha

1450
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S. Paulo, 08/11/2015) Na superlotação de ônibus, trens e metrôs que circulam na capital paulista, usuários se espremem uns contra os outros em busca de espaço. Esse roçado facilita “mãos bobas” nada bobas, sussurros indecorosos e encoxadas propositais, reportados por uma a cada três paulistanas entrevistadas pelo Datafolha em pesquisa sobre assédio. Segundo o levantamento, que entrevistou 1.092 homens e mulheres, o transporte público é o local onde mais ocorre assédio às mulheres da cidade: 35% dizem já ter sido alvo de algum tipo de assédio nesses apertos. 22% delas dizem ter sofrido assédio físico, enquanto 8% foram alvo de assédio verbal e 4% de ambos.

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: Mulheres sofrem mais assédio no transporte público, segundo Datafolha (Folha de S. Paulo, 08/11/2015)

Compartilhar: