Múltiplas faces da violência contra a mulher, por Bruna Pereira, Flávia Biroli, Ivaneide Cardozo e Lilia Schraiber

Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S. Paulo| 11/05/2022 | Por Bruna Pereira, Flávia Biroli, Ivaneide Cardozo e Lilia Schraiber)

A violência atinge as mulheres todos os dias. A Rede Brasileira de Mulheres Cientistas reconhece que é chave para o futuro do Brasil produzir conhecimento que permita compreender e construir soluções baseadas em evidências e na escuta das mulheres brasileiras em sua diversidade. Neste ano eleitoral, conclamamos partidos e candidaturas a se comprometerem com a agenda do combate à violência contra mulheres e meninas.

Desde os anos 1980, os movimentos feministas brasileiros lutam por políticas públicas e marcos legais para garantir às brasileiras uma vida sem violência. Um ponto alto dessa luta foi a promulgação da Lei Maria da Penha, em 2006, reconhecida como uma das mais completas do mundo. Aos desafios que já existiam para a sua efetivação, entre os quais o monitoramento por estados e municípios, soma-se o atual desmonte das políticas públicas e mecanismos de participação cidadã.

Acesse a matéria completa no site de origem. 

Compartilhar: