16/08/2011 – Mulheres que apanham na TV falam sobre violência doméstica

932
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(R7 Notícias) Personagens de novelas que vivem papéis de vítimas de violência e artistas que atuam no enfrentamento à violência contra as mulheres falam sobre esse trabalho na ficção e na realidade:

A atriz Lucinha Lins, que interpreta a batalhadora Zizi na novela Vidas em Jogo (TV Record), diz que é uma cena que exige muito dos dois atores: “É difícil e impossível não sair um pouco ralado. Por mais que a gente se prepare para isso, sai um pouco do trabalho técnico, aí você chora de verdade, quer que acabe de uma vez”.
Feliz pela direção da novela ter acreditado nela para este papel complicado, a atriz afirma que tratar a violência doméstica na TV pode virar uma verdadeira campanha instrutiva. “O problema existe, ele é real e faz parte do nosso dia a dia. A consciência das pessoas pode afastar o medo de denunciar. Até então, a vítima era considerada culpada.” Lucinha ainda vai além e diz que mesmo quem não sofre com esse tipo de maus-tratos precisa acordar. “Não é possível um vizinho ouvir essa briga e não chamar a polícia, não tocar a campainha e ver se está tudo bem. Fingir que não está ouvindo? É inadmissível.”

Em Morde & Assopra (Globo), a personagem Lavínia (Nívea Stelmann) terá um final feliz, conseguiu se livrar do marido agressor, que a manteve em cárcere privado. As cenas violentas não foram ao ar por causa do horário, mas Nívea diz que a ideia estava implícita. “Sempre é válido levantar essa questão, porque ainda existem muitas mulheres que sofrem com maridos violentos e não denunciam por medo, por vergonha, dependência financeira, pelos filhos e outros fatores.”
A atriz diz que algumas mulheres foram até ela para compartilhar suas histórias assim que a personagem começou a sofrer. “Tive muita resposta no Twitter. Gente que vinha me contar que passava por isso. Muitas se identificavam com a Lavínia.”

Giselle Itié que está organizando uma exposição chamada Save Us com o trabalho de vários artistas que abordam o tema da violência contra a mulher diz que o tema nas novelas é positivo, desde que bem trabalhado. “Depende de como o autor vai repercutir e como ele vai trabalhar a relação, punição, consequências para o agressor e a vítima. É importante pensar nos resultados.”

A atriz Paola Oliveira, que hoje interpreta Marina na novela Insensato Coração (TV Globo), emprestou sua imagem para uma campanha do Instituto Avon contra os maus-tratos às mulheres. “Querendo ou não, somos [os artistas] formadores de opinião. Os mesmos veículos de comunicação que fazem parte da nossa profissão, também podem levar informação e ajuda em tantas causas sociais importantes. Paola diz que ficou impressionada com os números apresentados pelo Instituto e que isso foi fundamental para ela decidir ajudar. “A falta de punição gera injustiça e acho que já é um motivo bastante inquietante e importante para apoiar a campanha. Se o pouco que posso fazer para ajudar a dar voz e um pouco mais de coragem a essas mulheres, já ficarei feliz.”

Veja a reportagem na íntegra: Mulheres que apanham na TV abrem debate sobre violência doméstica (R7 Notícias – 16/08/2011)

Compartilhar: