Coletivo lança campanha para ajudar mulheres vítimas de estupro

632
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Catraca Livre, 15/06/2016) Veja como ajudar a campanha de financiamento coletivo

O coletivo “Feminismo pela Igualdade“, criado a partir da indignação de mulheres cansadas de ver a disseminação da cultura do estupro na sociedade brasileira, lançou uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar fundos e criar diversas ações afirmativas que possam servir de apoio às milhões de vítimas dessa violência. Para ajudar, clique aqui.

Leia mais:
Pelo “nome da família”, mulheres de classe alta deixam de denunciar estupros (R7, 16/06/2016)
SP: denúncias de abuso sexual no metrô dobraram em quatro anos (Catraca Livre, 15/06/2016)
Estado do Rio de Janeiro registra em média 13 casos de estupro por dia (Profissão Repórter, 15/06/2016)

Náthalie Siqueira, uma das organizadoras do coletivo, afirma que, além das iniciativas citadas acima, serão criados conteúdos e outros materiais. “Queremos disseminá-los em palestras e encontros para levar o conhecimento onde há desinformação e violência, causas principais da cultura do estupro”, explica.

Para espalhar a mensagem do feminismo, o coletivo precisa de ajuda para o projeto que vai construir uma parede virtual com depoimentos de mulheres. A intenção é apoiar vítimas de estupro e abuso sexual, além de estimular o diálogo entre pais e educadores para ensinar as novas gerações a agirem com mais igualdade e a aprenderem a identificar abusos.

O projeto conta com um portal que auxiliará toda a sociedade a lutar contra a cultura do estupro. O site vai unir todas as ações separadas que o feminismo tem hoje em dia.

A iniciativa ainda terá com um local para Denúncias Online, onde as vítimas de estupro e abuso podem preencher um formulário para que se possa fazer um levantamento mais próximo do real dos casos, mapear por país, estado e cidade. O objetivo é ter números mais consistentes afim de pressionar os governos a tomarem medidas mais efetivas e também para alertar a população.

Para Giovanna Prado, também organizadora do coletivo Feminismo pela Igualdade, o crowdfunding é uma forma democrática de unir toda a sociedade em torno de um sonho ou ideal. “Acreditamos muito no poder do financiamento coletivo e com certeza nossa parceria com a Kickante nos auxiliará na criação do portal contra a cultura do estupro”, finaliza.

De acordo com dados oficiais das secretarias estaduais da Segurança coletados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil teve em 2015 pelo menos 47.646 mulheres vítimas de estupro. Os números representam, em média, um caso a cada 11 minutos.

Acesse no site de origem: Coletivo lança campanha para ajudar mulheres vítimas de estupro (Catraca Livre, 15/06/2016)

Compartilhar: