Operação prende 660 suspeitos de pedofilia no Reino Unido

689
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(Folha de S. Paulo, 16/07/2014) Uma operação policial prendeu 660 pessoas suspeitas de envolvimento com pedofilia no Reino Unido, segundo anúncio feito nesta quarta (16) pelas autoridades.

Entre os detidos há pelo menos dois médicos, seis professores, quatro funcionários de escolas e dois policiais.

De acordo com a Agência Nacional de Combate ao Crime (NCA, na sigla em inglês), espécie de FBI britânico, responsável pela ação, 431 crianças estavam sendo expostas a pornografia infantil acessada por essas pessoas.

Todas, segundo a agência, agora estão protegidas.

A investigação sigilosa, considerada sem precedentes no Reino Unido, durou seis meses e vasculhou 9.000 computadores e telefones, além de buscas em 833 propriedades.

Dos presos, 39 já tinham algum registro de envolvimento com abuso sexual.Segundo a imprensa britânica, um avô teria abusado de dois dos netos, por exemplo.

Até a conclusão desta edição, a NCA não havia informado o que vai ocorrer agora com os 660 detidos –se serão processados ou liberados.

Segundo Phil Gormley, diretor da NCA, as imagens das crianças eram acessadas em uma parte da internet chamada de “deep web” (internet profunda), que não aparece em buscas normais.

A ferramenta é usada, diz Gormley, justamente para burlar a fiscalização das autoridades –menos de 1% do seu conteúdo seria hospedado no Reino Unido.

“A operação não é apenas para pegar pessoas que já tiveram casos de abuso, mas é sobre a influência de potenciais infratores antes que eles cruzem essa linha”, disse.

“A internet não é um espaço anônimo seguro para acessar imagens indecentes. Uma criança é vítima não só quando é abusada ou tem uma foto tirada, mas sempre que a imagem dela é vista por alguém”, acrescentou Gormley.

O primeiro-ministro, David Cameron, celebrou o resultado da operação. Segundo ele, a NCA “fez um belo trabalho de usar todos os modernos métodos e tecnologia juntos para ir além dos infratores desse crime horrível”.

A operação contra pedofilia foi celebrada por entidades de combate ao abuso.

“Isso nos mostra como é grande a agressão on-line a crianças. Policiais de todo o mundo estão desenvolvendo técnicas e ferramentas para deter essas pessoas”, disse John Carr, que integra coalizão em defesa da segurança na internet para as crianças.

Acesse o PDF: Operação prende 660 suspeitos de pedofilia no Reino Unido (Folha de S. Paulo, 16/07/2014)

 

Compartilhar: