#PrimeiroAssédio: Maioria de participantes de campanha sofreu 1º abuso entre 9 e 10 anos

892
0
Compartilhar:
image_pdfPDF

(BBC Brasil, 28/10/2015) Um levantamento feito pelos criadores da hashtag #PrimeiroAssédio mostrou que a maioria das vítimas que compartilhou sua história nas redes sociais durante a campanha foi assediada pela primeira vez quando tinha entre 9 e 10 anos de idade. A campanha surgiu no Twitter há uma semana e levou milhares de mulheres a contarem sobre a primeira vez em que sofreram assédio sexual. De acordo com levantamento do Think Olga, a hashtag foi usada mais de 82 mil vezes até o último domingo. Desses, foram identificados 3.111 tuítes em que as mulheres mencionaram a idade que tinham quando sofreram o assédio. A média de idade foi de 9,7 anos.

Leia mais: 
Violência contra a mulher começa em casa, passa pelo MasterChef e desagua nas redes sociais, por Paulo Silvestre (O Estado de S. Paulo, 29/10/2015)
STF decide que pedofilia na internet é crime federal (O Globo, 28/10/2015)
Campanha #PrimeiroAssédio inspira criação de livro (O Globo, 28/10/2015)
Após comentários pedófilos, participante some do ‘MasterChef Jr.’ e ‘Pânico’ faz piada polêmica (R7/Ktv, 28/10/2015)
Para as meninas quilombolas a hashtag não chega, por Djamila Ribeiro (Carta Capital, 27/10/2015)
Apresentadora sofre assédio sexual ao vivo na TV mexicana (BBC Brasil, 27/10/2015)

Acesse a íntegra no Portal Compromisso e Atitude: #PrimeiroAssédio: Maioria de participantes de campanha sofreu 1º abuso entre 9 e 10 anos (BBC Brasil, 28/10/2015)

Compartilhar: